Experiência #4: Happy Holi – O Festival das Cores

Oi minha gente linda, já estava com saudades de vocês. Esses dias foram corridos para mim (por este motivo sumi), sabe aqueles finais de semana que acontece tudo e que você fica sem tempo para nada? Pois então, esse foi o meu. E um dos “culpados” disso foi o: Happy Holi – O Festival da Cores.

Como meu blog não é feito só de livros ele não deve ter somente curiosidades sobre os livros, certo? CERTO! Por este motivo decidi criar o “Curiosidades: Músicas” também, só que não estava achando um assunto legal para começar, até agora. Ao mesmo tempo a postagem de hoje merecia estar na categoria: “Seja louco(a) por viver!” (explico abaixo o motivo). Mas vamos ao que interessa:

O que é: Happy Holi?

“Inspirado no ‘Holi Festival das Cores’ da Indía, o Happy Holi é uma celebração de música, dança e cor em que milhares de pessoas vestidas de branco se juntam e criam uma paleta humana de cores num momento único de celebração de pura alegria. Depois da Europa é a vez do Brasil. Em 2014 este conceito mágico de música, cor e alegria chega ao Brasil e vai percorrer as principais cidades brasileiras. Pega os seus amigos, vistam-se de branco e se preparem para pintar e serem pintados de mil cores! Um dia de muita COR, MÚSICA e ALEGRIA!” (informação tirada do site oficial do evento, link abaixo).

Como assim: “Festival das Cores”?

Daqui por diante falarei de acordo com minha experiência lá.

Assim que cheguei lá recebi dois pacotes de “pó” de cores (recebi um verde e um rosa), e é esse pó colorido que faz a grande diferença na festa (e é ele que dá justiça ao nome “festival das cores”). Depois de pegar os pacotes, vocês já podem começar a se divertir com as cores jogando um nos outros ou em vocês mesmos.

Mas não gastem todo de uma vez, pois de hora em hora acontece o “COLORBLAST” que nada mais é que a explosão de cores (e que é o momento mais esperado da festa). Quando falta 5 minutos para o colorblast acontecer é mostrado um cronômetro para que todos da festa saibam o momento certo, pois quando o cronômetro zera, TODOS jogam seu pó colorido ao alto deixando o “céu” colorido (uma parte de uma música que descreveu o Happy Holi para mim foi: “[…] Posso colorir o céu de outra cor”, Vagalumes – Pollo). Pronto, diversão garantida!

Vídeo do primeiro colorblast aqui em Sergipe: Happy Holi Aracaju (primeiro colorblast)

O pó faz mal?

Não! Como pode ver em uma das imagens abaixo ele é feito de amido, logo não é tóxico para o organismo.

Será que vai ter na cidade que moro?

O Happy Holi é um evento que nasceu na Europa e esse ano está indo para outros países e dentre eles está o Brasil. Por aqui ele irá passar por várias cidades, então é bem provável que passe por uma cidade perto de você.

Confira a programação no site oficial do evento e veja se terá ou não essa festa I-N-C-R-Í-V-E-L onde você mora (link no final do post).

Como foi o meu Happy Holi?

As imagens falam por si:

Antes (minha irmã e eu):

Depois:

   

 

E coloquei essa postagem como uma experiência, pois achei algo incrível e diferente para se fazer. Nunca tinha ido a uma festa dessa forma e simplesmente amei do começo ao fim. Então se, assim como eu, você procura por festas diferentes e divertidas não deixe de ir pro Happy Holi. Será difícil se arrepender.

Por hoje é só, grandes beijos e abraços…

Jusley A.

P.S.: Para mais informações acessem: Happy Holi – O Festival das Cores. Assista também esse vídeo do HH daqui de Sergipe: Happy Holi Aracaju

P.S.2.: Recomendações finais: Vá de óculos escuro, mas cuidado para não perder; Leve um paninho, uma máscara, ou qualquer coisa do tipo para que você cubra o nariz caso você tenha algum tipo de dificuldade respiratória (eu, por exemplo, tenho desvio de septo nasal e tenho um pouco de dificuldade de respirar em lugar muito cheio e por isso levei uma bandana e lenços, entretanto não tive nenhum problema durante a festa), mas se seu problema respiratório for muito grave: NÃO VÁ!; Vá de branco (fica mais divertido rsrs); Por fim, NÃO MOLHE A TINTA. Fica horrível se molhar ¬¬’

A escolha de um livro!

Estava pensando em um postagem para vocês hoje e a “única” coisa que pensei foi no processo de escolha de um livro. Eu sei, não precisam gritar, sei que cada um tem uma maneira diferente de escolha de livro e tal, mas vou comentar como é a minha. Aí depois vocês deixem nos comentários qual o processo que os livros passam até finalmente chegarem em suas mãos (ou se você tiver um blog, coloquem lá dizendo e me marquem). Acho que tem uma Tag sobre isso caso tenha informo a vocês depois (Se não tiver, acabei de criar a “Tag: A escolha de um livro!“, rsrs) ;)

A descoberta:

Sigo grande parte das redes sociais de algumas editoras (até recebo e-mail de uma delas com as novidades), logo para descoberta de um livro é fácil. Mas nem sempre é assim. Por exemplo com o livro “Entre o Agora e o Nunca” () eu o encontrei no “Play Store“, estava atrás de um novo livro para ler e o encontrei (achei linda a capa, com um nome interessante e a sinopse me chamou atenção). Ou, por exemplo, “De Volta Para Casa” () que o encontrei em um belo dia que estava na livraria, foi amor à primeira vista de capa rsrs (e depois de ler a sinopse soube que precisava desse livro).

A decisão: Comprar ou não?

Eu não sou do tipo que assim que pega um livro vai e leva ele pra casa (só fiz isso uma vez, espero não me arrepender), penso muito, pesquiso muito antes disso. Sei que muitos podem dizer que assim posso acabar estragando o final de um livro, e concordo. Mas eu não fico lendo milhares de resenhas, leio, porém não muitas. Depois de ler as opiniões de algumas pessoas, mesmo que a maioria seja negativa, todos os livros que entrarem para minha wishlist irá para a próxima fase que é: Procurar os primeiros capítulos do livro!

Sim, quase sempre faço o download dos primeiros capítulos do livro. Caso goste deles, eu compro o livro “físico”, caso contrário, tiro ele da minha lista. Por exemplo, no livro que estou lendo, ainda: “Os Três” baixei a amostra gratuita que tinha no play store e depois o ganhei de presente (mas se não ganhasse iria comprar com certeza, pois havia amado o que tinha lido), outro livro que fiz isso foi “Entre o Agora e o Nunca”. Vamos pensar em uma situação: Se o livro te “ganhou” somente com o primeiro capítulo, por que ele não te ganharia com o resto dele? A não ser que o livro seja estraga prazeres e o final seja horrível. Entretanto, meus livros não passam nessa parte caso eles tenham me encantado somente com a sinopse e/ou a “orelha”, ou por indicação de alguém.

Passado por tudo isso, eu compro (ou não) um livro!

Agora é com vocês: Como é a escolha de um livro de vocês? Escrevam nos comentários, ou se tiver um blog publique lá e lembre de me marcar. Até onde sei, essa “Tag” não existe, existe uma que você tem que dizer 5 critérios de escolha de um livro e é diferente do que fiz aqui. Mas fique a critério de vocês se vai colocar como Tag ou não. Enfim, dito isso, lhes desejo um bom fim de noite e, já antecipando, um final de semana INCRÍVEL para vocês.

Grandes beijos e abraços…

Jusley A.

Top 5: Onze:20

Depois de quase 4 semanas finalmente vim trazer o Top 5 de uma banda que me fez gostar de reggae pela primeira vez. É com muito prazer que trago hoje para vocês; ONZE:20!

Número #1: Meu Lugar

“[…] Pensa em mim que eu tô chegando agora. Não precisa mais chorar, é que a saudade eu já deixei lá fora. Espera, eu não demoro a voltar” 

Número #2: Não Vai Voltar

“[…] Abro os meus olhos, hoje percebo que nada foi em vão. O sol que arde invade as janelas do coração, e bate no peito e deixa sem jeito e te faz lembrar uma bela canção. Porque hoje você faz doce nem muda a cara pra pedir perdão. Sei que por dentro leva no peito toda desilusão, chora em segredo, sofre em silêncio eu sei. Que a vida vai ser bonita e com o tempo eu volto a sorrir e se ontem você fez doce sei que amanhã não vai viver sem mim.” 

Número #3: Pra Você

“[…] Você nem quis ouvir o que eu sentia e é por isso que não deu pra te esperar. Você não entendeu o que eu queria, era te levar daqui pra nunca mais. Ouvir dizer que eu não servia pra te fazer feliz.” 

Número #4: Fica do Meu Lado

“[…] Deus sabe que nada eu vou poder fazer se um dia eu perco todo esse amor. Vem ficar comigo quando escurecer, eu quero estar contigo seja onde for.” 

Número #5: Menina

“[…] Vei, te contar uma história de uma menina que tem um único problema, ela é linda demais! Menina linda que até dói os zói, que que você tá fazendo aqui? Já te pedi pra não pirar minha cabeça tanto assim.” 

E como de costume o próximo Top 5 será: LEGIÃO URBANA!

Grandes beijos e abraços…

Jusley A.

Experiência #3: Encontro com a Bruna Vieira!

Oi gente, boa noite!

Demorei, mas voltei, na verdade tenho até que pedir desculpa pelo meu sumiço de novo. Não teve nenhum motivo que me atrapalhasse nas postagens entretanto esse mês não estou com “inspiração” (não estou conseguindo colocar minhas ideias no papel/blog). Depois dessa pequena explicação vamos ao que interessa:

brunav1

Encontro com a Bruna Vieira!

Sim gente. Eu. Conheci. A. Bruna. *-*

Nem acreditei quando deu certo esse encontro com ela, vou contar a longa história até o momento que a vi.

A Senha:

brunav2

Eu sabia que a Bruna (do blog “Depois dos Quinze”) iria vim pra Aracaju graças a uma amiga que conheci em um grupo de livros. Ela havia comentado que a Bruna iria vim pra cá dia 19 de setembro, na mesma hora fiquei triste pois iria viajar para visitar minha família no mesmo dia e não tinha como desmarcar (a muito tempo planejava essa viagem). Claro que fiquei com uma grande vontade de ir para a sessão de autógrafos e acabei ficando com uma grande indecisão: Viajar ou ver a Bru? Até porque quando ela vai vim por aqui de novo?

Só que na quinta-feira (18 de setembro) pela mahã minha viagem foi cancelada e na mesma hora pensei: “Vou na sessão de autógrafo, com certeza”. Mas parecia que tudo tava “conspirando” para que eu não fosse. No mesmo dia (na quinta) eu tive que ir ao médico de novo e tinha que marcar alguns exames o mais rápido possível, ou seja, na sexta-feira pela manhã. “Aah, mas tudo bem. As senhas só vão ser entregues as 15:00”, pensei, mas isso foi um grande engano. Depois de procurar sobre o evento achei que o horário da distribuição das senhas tinha sido trocado para às 10:00. Agora me diga: Como iria marcar a consulta e depois ir pegar senha (e ainda comprar o livro), sendo que os meus dois compromissos eram em lugares diferentes e um pouco distantes um do outro?

Pois é, também pensei que não daria tempo, porém na sexta-feira (19 de setembro) me surpreendi. Saí do hospital EXATAMENTE às 9:50 e fui direto para livraria para ver se iria dá tempo (fui na sorte) eis então as minhas surpresas: 1) O ônibus (que sempre demora) não demorou; E 2) Não só deu tempo de comprar o livro assim como deu tempo de pegar a senha (peguei 142). Ou seja: Tudo tinha dado certo e eu iria ver a Bruna! (Mesmo assim saí da livraria sem acreditar que tinha conseguido a senha kkkk)

A Fila:

Tudo tinha dado certo pela manhã e, por pouco, quase não chegava a tempo no local do evento (graças a uma carreata ¬¬’ ). Enfim, cheguei e fiquei durante 4 horas na fila. Nunca tinha ido a uma sessão de autógrafos, nunca imaginei que demorasse tanto, mas para tudo tem sua primeira vez kkkk

Enquanto esperava ficava observando as outras meninas/mulheres que estavam lá para vê-la. Meninas de uns 9 anos (ou menos) assim como mulheres com mais de 25 (fosse para acompanhar a filha ou para pedir um autógrafo). Muita gritaria. Isso tudo me fez sentir PERDIDA! kkkk, grande parte das pessoas lá conheciam a Bruna muito além do blog, eu não. Sempre acompanhei ela pelo blog e a coluna que ela escreve para a Capricho, mas nunca tinha tido a oportunidade de ler um livro dela. Então ficava me perguntando: “Só eu que nunca li um livro dela?”, entretanto, tinha sim mais alguém como eu (infelizmente não lembro o nome dela, mas acho que era Rejane) e ela foi uma ótima companhia até (finalmente) encontrar a Bruna. A fila é um ótimo lugar para conhecer novas pessoas.

Bruna Vieira:

brunav4

Quanto mais perto chegava mais ansiosa ficava. Quem já conheceu algum escritor, cantor, ator de perto sabe como é; a gente acha que essa pessoa não existe e quando a encontra pessoalmente (mesmo que de longe no caso dos shows) é inacreditável. Só tive essa sensação de abraçar alguém de quem sou fã (que eu me lembre) quando conheci os rapazes do vlog “Os Carai-BA” de perto (quem não conhece visite o vlog deles, principalmente se você estiver fazendo faculdade, vocês não irão se arrepender) e posso dizer que foi I-N-C-R-Í-V-E-L.

Eu ficava me perguntando o que iria falar, e estava cada vez mais chegando perto, ficava pensando em como seria ela pessoalmente, e estava chegando cada vez mais perto, ficava me perguntando como ela estaria lá, e estava cada vez mais chegando perto, ficava me perguntando como ela aguentava autografar tanto livro (sério mais de 300, a mão deve doer né? kkkk); até que chegou e lá estava eu sentada do lado dela, conversando com ela, tirando foto, entregando o cartão do meu blog e depois indo embora :(

Foi muito bom, Bruna é uma pessoa muito simpática e muito linda. Nem sei muito o que falar, mas deixarei um recado pra ela. Sei que ela pode nunca ver isso, mas mesmo assim irei dizer: Bruna, você é uma pessoa incrível e linda (muito mais linda ainda pessoalmente, como fiquei repetindo para você). Saiba que quando te vi senti mais inspiração a continuar a escrever, seja aqui no blog ou meus textos. Ao ver tudo que você conquistou (tudo contado por quem estava na fila comigo) me fez sonhar e acreditar nos meus sonhos. Enfim, espero que você escreva mais e mais livros (a partir de agora irei ler todos), e que você tenha muito sucesso em sua vida. E por fim, mas não menos importante: VOLTA PARA ARACAJU!

Fotos:

brunav5
Fila: Ainda do lado de fora da livraria!
brunav6
Fila: Ainda do lado de fora da livraria!
brunav7
Ainda na fila, mas já conseguia vê-la!

brunav8

brunav9
Finalmente chegou minha vez *-*
brunav10
Quando mostrei meu cartão improvisado do blog (ela achou linda a menininha ). A reação dela foi muito fofa. *-*

brunav12

Lembranças:

brunav13
O autógrafo!

brunav14

brunav15
Reparem como o “B” dela parece com um coração.
brunav16
Lembranças!

Se valeu a pena esperar 4 horas na fila? CLARO! Se me arrependo de algo? Sim, me arrependo de ter esquecido de perguntar a ela qual o livro e a música favorita dela, o nervosismo foi tão grande de encontrá-la que acabei esquecendo :'(

Mas, no final, acabei com boas lembranças! Então se você que está lendo isso hoje tiver a oportunidade de conhecer algum dia o escritor de um livro que você gosta, NÃO PERCA TEMPO, vá na mesma hora. Cansa, mas a recompensa vale muito a pena ;)

Grandes beijos e abraços…

Jusley A.