Resenha: Garota Exemplar


Sinopse: Amy Dunne desapareceu. No dia de seu quinto aniversário de casamento, seu marido, Nick, encontra a casa revirada e nem sinal da esposa. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, Nick parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.

Alternado entre os pontos de vista de Nick e Amy, Garota Exemplar — um best-seller que conquistou o público e crítica e já vendeu mais de 3 milhões de exemplares em todo o mundo — traça o retrato cruel sobre como as mentiras podem construir um relacionamento. E também destruí-lo.

Título: Garota Exemplar
Título Original: Gone Girl
Autor: Gillian Flynn
Páginas: 448
Ano de Lançamento: 2013
Editora: Intrínseca
Gênero: Ficção Americana

Por favor, alguém pode me explicar que livro louco (e perfeito) é esse? rsrs x)

“Eu” tenho esse livro desde julho (minha irmã ganhou de presente de aniversário, tem presente melhor?), só que na época estava com outros livros para ler e não me interessei muito nele. Mas tudo isso mudou quando vi Jannayna (minha irmã) lendo. Além das caras de espanto que ela fazia, ela ficava falando: “Não!“; “SÉRIO?!“; “Mentira!“; E isso só fez despertar mais ainda minha curiosidade (e quem me conhece sabe que já sou curiosa, agora imagina quando provocam mais ainda a curiosidade rsrs).

A história se passa na pequena cidade do Missouri, onde Nick Dunne e Amy Eliot se mudaram recentemente. Nick é um jornalista desempregado, dono do “O Bar” (bar no qual ele dividia a “direção” com a sua irmã gêmea). Ele é o tipo de cara que, provavelmente, você pensará: “bebê da família” (ou metido/chato, como eu pensei), isso tudo graças algumas de suas atitudes. E Amy é uma mulher rica que servia como inspiração para os livros da série: “Amy Exemplar” (escrito pelos pais dela) e, também, era uma jornalista desempregada. Ambos, casados a 4 anos, prestes a comemorar o seu 5° aniversário de casamento.

Entretanto, é nesta data tão importante que muitas coisas acontecem para ambos, algo que mudará a vida deles para sempre. E tudo isso começa quando Amy desaparece!

O desaparecimento dela foi o ponta pé necessário para que entrássemos em uma história cheia de surpresas e mistérios. O surgimento de muitas perguntas que precisam ser respondidas: O que aconteceu com Amy? Quem fez isso com ela? Qual o motivo levou para o sumiço dela? Será que Nick Dunne é mesmo o culpado pelo que aconteceu com sua esposa?

Todos os capítulos trazem novas pistas para a solução desse crime (?). Eles estão divididos (perfeitamente) entre as narrações de Nick e de Amy (na verdade, são as “páginas” tiradas do diário dela que foi encontrando durante o seu desaparecimento). E, na minha opinião, a autora acertou em cheio ao adotar essa tática, pois ela finalizava muitos capítulos com algo que você só iríamos descobrir no próximo capítulo. Mas como na parte seguinte era sempre do outro, você teria que ler uma parte inteira para descobrir o que queria no anterior.

“Oi? Não entendi.” Calma, eu explico melhor!

Digamos, por exemplo, que você esteja lendo um capítulo de Nick e no final dele tem dizendo: “E ele foi para…”, só que a próxima parte seria de Amy. Então você só descobriria para onde Nick foi depois de passar por todo o capítulo de Amy, para (finalmente) chegar outro capítulo de Nick, loucura (é sempre assim: Nick → Amy → Nick → Amy → …). Entenderam?

Resumindo, nessa brincadeira que a autora fez, quando você percebe já vai estar no final do livro.

Autora (achei linda essa lateral laranja).

Particularmente achei um livro muito bom, apesar de ser muito louco (achei surpreendente a criatividade da autora), porém, muito difícil de resenhar sem dá spoiler. Por este motivo, não tem muitas informações sobre ele. Mas garanto para todos que pretendem ler: É INCRÍVEL! (Vale a pena, leiam e surpreendam-se).

Quotes:

“O sono é como gato: ele só vem quando você o ignora.” [pg. 69]

“Só queria que ele pensasse em mim tanto quanto penso nele. Isso é errado? Já nem sei mais.” [pg. 160]

“Todo dia é uma chance de ser menos que perfeita.” [pg. 244]

Já viram o filme? Não? Então assistam o trailer:

E caso vocês queiram saber: Sim, já assisti. Em breve comento sobre ele com vocês ;)

Grandes beijos e abraços…

P.S.: Não publiquei ontem por motivos pessoais! Peço desculpa a todos por “quebrar” a programação.

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Garota Exemplar

    1. Se você achou isso do filme, imagine o que você não acharia do livro. Assisti o filme recentemente e preferi, mil vezes, o livro. Então, um conselho de amiga, leia o livro que você vai gostar. ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s