Resenha: A Lista de Brett

Estou perdido em meio a um nevoeiro, lutando para achar a saída. (PG. 26)

 

 

 

 

 

 

Título: A Lista de Brett
Título Original: The Life List
Autor: Lori Nelson Spielman
Páginas: 364
Ano de Lançamento: 2013
Editora: Verus
Gênero: Ficção Americana

Terminei de ler esse livro ontem a noite e o que dizer dele? Muito, muito, muito bom. Alguns de vocês podem dizer que eu falo que todos livros são bons e que isso já era algo de se esperar, mas o “problema” é que nunca li nenhum livro que eu dissesse: É TERRÍVEL. Mas já li dois livros, que me lembre, INCRÍVEIS e esse é mais um. Eu ficava lendo ele e me arrepiando com cada relato de Brett, com cada mudança que acontecia, com as cartas, enfim…

(Quando estava tirando as fotos ela sentou ao lado do livro e ficou assim me olhando, tão fofa. Meu amorzinho ♥)

Esse livro conta como a vida de Brett Bohlinger mudou totalmente após a morte da sua mãe. Antes Brett tinha um emprego na empresa de sua mãe, tinha um namorado que amava, tinha um “apartamento”, em resumo, tinha uma vida que ela considerava boa. Mas tudo muda no dia em que sua mãe, Elizabeth Bohlinger, morre e quando o testamento dela vai ser lido. Todos os seus irmãos receberam suas respectivas heranças, mas Brett não. Elizabeth deixou uma ordem para que sua filha recebesse a herança: Ela teria que completar uma lista que tinha feito quando ainda era adolescente quando, como sua mãe havia dito, Brett ainda acreditava em seus sonhos. Nessa lista de 20 itens, onde ela teria que completar os 10 que faltavam, tinha coisas como: “Ter um filho, talvez dois”, “Ter um cachorro”, “Me apaixonar”, “Ter um cavalo”, etc (trechos tirados exatamente como estão no livro)…

Brett com 34 anos sendo obrigada a mudar sua vida completamente caso queira receber sua herança, ter que tomar decisões difíceis, mudar de emprego (um dos itens envolvia isso). Bohlinger não conseguia entender o motivo da sua mãe ter feito isso, ela que sempre teve uma vida bem sucedida, confortável, por que ela teria que mudar tudo? Por que ela teria que ter um cavalo se sua vida não daria pra se encaixar um animal desse? O que a mãe dela realmente queria? Para Brett descobrir ela teria que completar a lista que ela tinha feito quando mais nova. E ela tenta completar, não só pela herança, mas porque ela acha que a mãe queria algo a mais pra ela. Porque, apesar de tudo, a mãe dela a conhecia bem mais do que ela mesma. E Elizabeth nunca errou.

(Detalhes na capa)
(Detalhes do fundo)

Esse livro é incrível, não tenho palavras que são capazes de dizer o que achei dele. O modo como a escritora escreveu deixou ele a cada página com gostinho de quero mais e que por isso você consegue terminar essa leitura rapidinho (só demorei porque viajei e minha prima não deixava eu ler). Quando faltavam 6 capítulos para o fim, fiquei enrolando a leitura porque não queria perder a minha mais nova “amiga”, até que não tinha mais para onde fugir e me surpreendi (quase chorei na página 359). Esse livro tem uma fonte perfeita, uma ilustração da capa perfeita, uma história perfeita, a frase da página 6 é perfeita, as duas últimas linhas (na verdade todo) do agradecimento da autora é perfeito, o livro todo é perfeito,. Ele me fez sonhar, me fez querer criar uma lista de sonhos para realizar, me fez acreditar, tanta coisa… Só digo uma coisa a vocês: Já estou com vontade de ler novamente rsrs.

Antes de terminar, quero deixar o meu OBRIGADA para Juliana (uma das donas do blog “Fofocas Literárias“) por ter me indicado esse livro. Você estava certa, Ju, esse livro é muito bom. E também quero deixar um OBRIGADA para Ana por ter me dado esse livro de presente. Por fim, por favor, por favor, POR FAVOR, leiam!

Quotes:

“[…] O medo de mudanças nos faz estagnar.” [pg. 34]

“[…] Acredito que todo mundo mereça uma amiga escandalosamente ousada, que ao mesmo tempo nos mortifica e eletriza, e cujos comentários nada sutis nos fazem ter ataques histéricos enquanto olhamos por cima do ombro para ter certeza de que ninguém está ouvindo.” [pg. 52]

“[…] Eleanor Roosevelt certa vez disse: ‘Todos os dias, faça algo de que você tenha medo’. Continue se obrigando a fazer coisas que lhe dão medo, querida. Assuma os riscos e veja onde você aterrissa, pois são eles que fazem a jornada valer a pena.” [pg. 75]

“[…] Eu acho que cada um tem o poder de realizar os próprios desejos. Só precisamos encontrar coragem para isso.” [pg. 336]

Sinopse, clique aqui.

Grandes beijos e abraços…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s