Vinil x CD

Iaê gente, boa noite, tudo bem?

Esses dias estava pensando sobre Vinil e CD, e cheguei a duas perguntas: Como são produzidos e qual deles é melhor (em relação ao som)? Curiosa como sou, fui pesquisar sobre o assunto e decidi trazer os resultados para vocês.

Mas antes de mostrar o que achei, quero esclarecer uma coisinha: Pensei em outras questões que pudessem ser resolvidas e trazidas para vocês, porém as respostas que encontrei não foram em sites considerados confiáveis e não queria trazer qualquer tipo de informação para vocês. Dito isto…

Como são produzidos?

~ Vinil:

Tudo começa com um disco de alumínio que recebeu um banho de acetato de celulose, onde as faixas das músicas serão cortadas com furos microscópicos para que depois esse disco seja usado para prensar vários vinis derretidos. As faixas das músicas são essas irregularidades microscópicas que, quando colocado para tocar, fazem a agulha vibrar ao passar por elas. Assim a vibração é captada e amplificada pelo toca-discos (LAZARETTI).

P.s.: Para saber mais, leiam “Como é feito um disco de Vinil?” – Mundo Estranho;

~ CD:

Os CDs, ou discos compactados, são formados por quatro camadas onde: 99% de toda a sua espessura é de policarbonato e os 1% restante é formado por três camadas (uma refletiva, uma de proteção e a etiqueta do disco). A camada de policarbonato é dividida em duas faces, uma delas recebe a camada metálica onde são armazenadas os dados; Sobre essa camada está uma camada seladora que ajuda proteger os dados que foram inseridos e, por cima disso tudo, está a etiqueta do CD.

P.s.: Para saber mais, leiam “Como são feitos os discos de CDs, DVDs e Blu-rays?” – Tecmundo;

Qual tem o som melhor?

Então, na minha opinião, como escolher entre algo que já é tão bom (que nem precisa de melhoria) e algo que a cada ano que passa evolui muito? É uma comparação que podemos considerar desnecessária. Cada ouvinte, cantor, seja o que for, vai escolher aquele que for melhor para a sua audição. Seja o CD que nos faz “sentir” os agudos ou graves, seja o vinil com seu tom harmônico. Se os dois são perfeitos, para quê escolher só um como melhor? Por que não ficar com os dois?

P.s.: Para saber mais, leiam “Vinil X CD: Qual som é melhor?” – Olhar Digital;

P.s.: O vinil apareceu em 1948 e dominou a segunda metade do século 20, quando foi desbancado pelo CD em 1982. Os vinis ainda são utilizados por DJs e colecionadores que dizem que a qualidade deles são melhores que qualquer CD.

Por hoje é só, espero que com esse resumo que fiz das matérias (artigos, tanto faz) que li, tenha ajudado a vocês a matarem um pouco da curiosidade sobre esses dois. E não deixem de ler também: Por que o vinil ainda sobrevive como uma boa opção para ouvir música?“.

Grandes beijos e abraços…

Instagram •• Twitter •• Facebook •• Pinterest

layoutoficial2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s